g2h

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Cristovao colombo

Em síntese, a palavra é um dos elementos com que o homem pode conquistar sua felicidade ou causar seu infortúnio, segundo sejam as manifestações de seu próprio espírito. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

Conhecer cada um sua medida significa estar em dia consigo mesmo em todas as ordens da vida, e estar em dia consigo mesmo é não haver criado dívidas econômicas ou morais, colocando-se fora das próprias possibilidades. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

A vida chega como o tempo e passa igualmente como ele; se não é aproveitada, fica sepultada no esquecimento do que foi. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

Uma mulher discreta, gentil e culta é agradável sempre onde quer se ache. Os atrativos da alma podem ser muito mais poderosos que os do físico. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

Um amigo deve sempre subestimar os nossos defeitos. (Mario Puzo)

Não existem erros, coincidências. Todos os eventos são bênçãos dadas a nós para aprendermos através deles. (Elizabeth Kubler-Ros)

Prefiro a paz mais injusta à mais justa das guerras. (Cícero)

Arriscamo-nos a perder quando queremos ganhar demais. (Jean de La Fontaine)

Cuidado para que as vitórias não carregem a semente de futuras derrotas. (Ralph W. Sockman)

A vaidade, embora não destrua totalmente as virtudes, desordena-as todas. (François de La Rochefoucauld)

A paciência é mais heróica das virtudes, justamente por não ter nenhuma aparência de heroísmo. (Giacomo Leopardi)

Só aprendemos o valor da água quando o poço está vazio. (Thomas Fuller)

Como não podemos mudar a realidade, deixe-nos mudar os olhos com os quais a vemos. (Nikos Kazantzakis)

Razão do homem: se a não ouvimos, tudo é escuro. Se a ouvimos demais, nada é seguro. (Alexander Pope)

Aquele que melhor goza a riqueza é aquele que menos necessidade dela tem. (Epicuro)

Tudo o que permanece alheio ao homem é como se não existisse para ele, mas não é por isso que deixa de existir para os demais. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

A intolerância fecha os caminhos da compreensão, ao mesmo tempo que os da sensibilidade, caminhos aos quais só têm acesso as almas que sabem da sua semelhança com as demais. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

O inefável prazer de viver não se experimenta enquanto não começamos a olhar nossa vida como o principal dos trabalhos que devemos empreender. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

Antes de dedicar sua amizade a alguém, convém que conheça suas idéias, sua moral, suas inclinações, etc. A boa impressão que você tenha, ao tomar contato com uma pessoa, terá de ser confirmada pelo que observar nela em tratos posteriores. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

Os seres não se encontram no mundo porque sim; há algo que os acerca, que os vincula. Nem todos conhecem o porquê desses acercamentos nem desses encontros; daí que a maioria, ao não dar valor a tais fatos, siga, depois de ter se aproximado, em direções opostas, para não voltar a se encontrar. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

A inibição é má companheira e quanto antes possa alguém se livrar dela, tanto mais à vontade se achará entre seus semelhantes e mais vantagens obterá de sua nova forma de ser. (Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol))

Conhecido é uma pessoa que conhecemos suficientemente bem para pedir emprestado, mas não suficientemente para emprestar. (Ambrose Bierce)

Existe uma dura lei: quando somos ofendidos, nunca nos recuperamos até que perdoemos. (Alan Paton)

Nosso eu interior não é algo que se encontre. É algo que se cria. (Thomas Szasz)

Nada que resulta em progresso humano é alcançado com consentimento unânime. Aqueles que são iluminados antes dos outros são condenados a perseguir a luz apesar dos outros. (Cristóvão Colombo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Google+ Followers

Google+ Badge